terça-feira, 10 de março de 2009

Mais um capítulo da Usina de Jirau

Após suspender uma autorização ambiental para a Usina Hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira, na última sexta-feira (6), a pedido do Governador do estado, o secretário de Desenvolvimento Ambiental de Rondônia afirmou na segunda-feira (9) que a medida não vai interromper as obras preparatórias do empreendimento e negou que a suspensão tenha caráter político ou signifique posicionamento contrário à obra por parte do governo do estado. A justificativa é a mudança de local de construção da usina que vai provocar o alagamento de uma unidade de conservação estadual, o Parque Rio Vermelho. A suspensão da autorização também levou em conta pedido do Ministério Público do estado que recomendou que nenhuma licença seja expedida para o empreendimento antes do julgamento de uma ação que questiona a mudança de local da obra.
Outro possível motivo para o pedido de suspensão da licença é o fato de que toda madeira para as obras estão sendo levadas de Minas Gerais, pois segundo a Empresa o estado de Rondônia não tem madeira certificada, e isso não agradou o governador.

Como a construção do reservatório é uma das etapas finais da construção, a ausência da autorização estadual só comprometeria o cronograma em 2012. A empresa responsável pela obra informou que já está negociando com as autoridades estaduais uma solução para o impasse.
Não é estranho ver a preocupação do Governador e seu Secretário com a unidade de conservação em questão?

Dúvido muito que o Governador de Rondônia seja contra a construção da usina. Acredito que o pedido de suspensão da licença seja uma manobra política visando maiores lucros para o seu estado.

(Fonte: Luana Lourenço/ Agência Brasil)

Um comentário: