terça-feira, 14 de julho de 2009

TECNOLOGIA - Impressora ecologicamente correta usa borra de café no lugar da tinta


A RITI Coffee Printer é um protótipo de impressora que surgiu no Green Gadgets Design Competition, concurso realizado todo ano em Nova York. Criada pelo coreano Jeon Hwan Ju, a RITI usa café ou chá como tinta.
Aqui entra outro detalhe ecologicamente correto: a impressão é manual. O próprio usuário precisa mover o cartucho de um lado para o outro, economizando até mesmo em energia elétrica. Além do mais, é um incentivo ao reaproveitamento de materiais que seriam descartados junto do lixo orgânico.
Espero que essa novidade chegue logo ao mercado e que a tecnologia seja cada dia mais usada a favor da vida.
Para saber mais: http://www.core77.com/greenergadgets/ientry.php?projectid=38

5 comentários:

Mariana disse...

Que loucura essa impressora! Mas eu acho que deveria haver uma forma dela funcionar por energia solar, por exemplo, o que a tornaria mais funcional, além de ecológica. Um barato!

sam disse...

acho que o fato de não ser funcional não leva a idéia pra frente. mas vale como "conceito". só não acho que dê tempo para mais conceitos...
qual o problema ela ser movida a energia elétrica? ela ja resolveu um problema. Resolveremos o da energia de outras formas...

Patricia Vilas Boas disse...

Olá Sam, acho que quem criou a impressora está pensando até na qualidade de vida de quem vai usá-la, afinal fazer um pouco de exercício no ambiente de escritório não é nada mal... Eu acho uma excelente ideia, ao mesmo tempo em que o meio ambiente está sendo preservado, vc imprime o que precisa e ainda se move... Vcs lembram do antigo mimiógrafo, que imprimia em azul e os papéis ficavam com cheiro de álcool? Eu lembro, essa impressora parte do mesmo princípio, mais um resgate do passado...

Leila disse...

Acredito que haverá maior seleção do que será impresso, e consequentemente economia de papel. Afinal não depende um simples click...

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Interessante a impressora que reaproveita borras de chá ou café, mas por depender do próprio usuário movimentar manualmente o cartucho fica um pouco longe da demanda do mercado.