quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Senadora Marina Silva e o PV


A senadora Marina Silva (PT-AC) foi convidada a disputar a sucessão à Presidência da República pelo Partido Verde. Embora não tenha dado a resposta definitiva ao convite, suas declarações deixam claro que o PT, no qual milita há 30 anos, já é parte do passado. E seu plano agora é abraçar as novas utopias. "Estou com 50 anos e é isso que me leva a essa (nova) discussão. Nós precisamos ter novos mantenedores de sonhos e de utopias."
No Palácio do Planalto já é dada como certa a saída de Marina. Lula acha que a ex-ministra deixará mesmo o PT.
Marina opôs-se à aprovação da medida provisória que regularizou terras da União ocupadas ilegalmente na Amazônia. Chegou a fazer um apelo ao presidente para que vetasse artigos tidos como prejudiciais à floresta.

A senadora afirma que está vivendo um sério momento de reflexão e não teme nem mesmo uma punição partidária, como a possibilidade de o PT invocar a fidelidade partidária e lhe tomar o mandato, caso vá para o PV.

"Meu mandato é uma honra tê-lo recebido do povo acreano. E eu o tenho honrado até hoje. Mas não será o medo da perda do mandato que me fará desistir de qualquer coisa que acredito ou defendo. Quando você fala de algo com a magnitude que estou fazendo, o cálculo político (da manutenção do mandato) apequena o debate".

Outro indicativo da disposição de Marina de mudar de partido está na resposta que deu à ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, virtual candidata a presidente pelo PT. No sábado, Dilma fez um apelo para que Marina não saia do partido. "Fiquei sabendo que ela fez um apelo e, ao mesmo tempo, disse que me entende. Afinal, ela saiu do PDT para ir para o PT e sabe como é isso", respondeu Marina.

O que vocês acham da possível candidatura da Senadora Marina Silva?

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Charge de Sinfronio: www.sinfronio.com.br

2 comentários:

Patricia Vilas Boas disse...

Olá Leila!!! Eu acho a idéia da candidatura da Marina muito boa! Acho que o Brasil ganharia muito com isso, pois ela ainda representa a verdadeira oposição, diferentemente do Lula. Além disso, a questão ambiental seria levada a sério provavelmente.

Patricia Vilas Boas disse...

Gente esse comentário da Marina Silva que foi retirado do Portal UAI.

A senadora disse ainda que não existe voto a ser dividido entre ela, se for candidata, e a ministra chefe da Cada Civil, Dilma Rousseff, que deve disputar as eleições presidenciais em 2010. “A luta ambiental não atrapalha ninguém nesse país. Não exite voto a ser dividido. O voto é do cidadão. A nossa visão patrimonialista é que acha que o voto já é alguém. O voto está livre para ser dado para quem o cidadão entende que deseja dar”, afirmou.