terça-feira, 19 de abril de 2011

BH sem sacolas plásticas


Entrou em vigor ontem - segunda-feira, 18 - a Lei 9.529/08, que determina a substituição de sacolas plásticas convencionais por produtos ecológicos em lojas e supermercados de Belo Horizonte. A medida vale para farmácias, supermercados, lojas e padarias. A legislação foi publicada no Diário Oficial do Município no último dia 13. Os consumidores poderão comprar as sacolas biodegradáveis, que causam muito menos danos ao ambiente, mas são mais caras do que as de plástico. A expectativa é de que cerca de 450 mil sacolas plásticas deixem de ser consumidas por dia na cidade.

De acordo com o texto, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente ficará responsável por fiscalizar o cumprimento da lei. Os estabelecimentos que não respeitarem a regra receberão multa R$ 1.000,00, dobrada em caso de reincidência. Se a irregularidade persistir, o estabelecimento poderá ser interditado e até mesmo ter o alvará de localização e funcionamento cassado.

A cobrança das sacolas em supermercados do município será discutida em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, no dia 26. Participarão da reunião representantes do Procon Municipal, Fundo Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor e Associação Mineira de Supermercados.

Sobre esse assunto leia artigo de Fernanda Altoé Daltro "Comparando laranjas e maçãs" onde a autora apresenta análise do ciclo de vida do uso de sacola plásticas e suas alternativas lançado pela Agência Ambiental do reino Unido. Trata-se de uma pesquisa polêmica e que foi retirada do "ar" para novas análises. Em resumo foi constatado que sacolas de algodão são mais impactantes que sacolas plásticas. Leia na íntegra no site Pnuma clicando em:
Comparando laranjas e maçãs

Imagem retirada http://casadenazare.blogspot.com/

3 comentários:

jussara disse...

Os empresários venceram mais uma vez. A estratégia é no mínimo suspeita.Grandes grupos empresariais preocupados com o meio ambiente?
99.9999...% dos produtos dos supermercados estão embalados em plásticos.

Essa lei mascara duas coisas; a ganãncia dos empresários e o grande problema com coleta de lixo, principalmente o orgânico.

Leila Andrade de Carvalho disse...

Cara Jussara,
acho que a lei representa um avanço para a cidade de Belo Horizonte. Gostaria que já fosse implantada ao menos em todas as capitais.
No entanto, concordo que os "poderosos de plantão" não vão perder $$$. Vivemoss num país governado por interesses políticos, baseado em uma única lei: "quem dá mais"?
De qualquer forma, não podemos deixar de lado ações individuais da sociedade que realmente estão preocupadas com o meio ambiente e mudaram seus comportamentos sem que se vissem obrigados por uma lei...
E assim vamos vencendo essa luta. Aguardo por mudanças ainda mais poderosas impostas com a futura efetivação da política nacional de resíduos até 2014, onde a questão apontada por você (embalagens) deverá ser enfrentada de frente.

Rúbia Rúbio disse...

Vocês têm algum retorno sobre o que a população tem achado sobre "O BH sem sacolas plásticas"?