terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Nunca deixem de usar filtro solar!



Lembram-se daquele texto que ficou famoso na voz de Pedro Bial entitulado"filtro solar"?

O texto começava assim: "Nunca deixem de usar filtro solar! Se eu pudesse dar uma só dica sobre o futuro, seria esta: use filtro solar. Os benefícios a longo prazo do uso de filtro solar estão provados e comprovados pela ciência; já o resto de meus conselhos não tem outra base confiável além de minha própria experiência errante. (...)"

É essa a dica dada por dermatologistas quando apuraram que os índices de radiação solar atingiram o nível máximo em São Paulo ao meio-dia desta terça-feira (23/02).
"Isso acontece quando o céu está aberto, como nesta terça-feira. As nuvens ajudam a filtrar os raios solares. E, quando não há nuvens, a luz passa direto, sem barreiras. A escala de medição vai de 1 a 14. Só quando o índice está entre 1 e 2 é que as pessoas podem ficar sob o sol, sem risco nenhum à saúde. Acima disso, já é necessário tomar alguns cuidados, como procurar uma sombra e usar protetor solar. A partir do nível oito, o índice é considerado muito alto, o exige proteção extra. O dermatologista Alexandre Leon, do Hospital A.C. Camargo, disse que a indicação é que todas as pessoas usem protetor solar, principalmente quem possui a pele clara. “É preciso proteger bastante a pele com o protetor solar, usar bonés e camisas para evitar que o mínimo de área seja exposta ao sol”, sugere."

Nesse carnaval, por exemplo, quem se arriscasse a sair de casa, em pleno verão carioca poderia voltar "torrado"! Isso mesmo, torrado de sol, sabem por que? Vejam o relógio marcando a temperatura....

Fonte: Globo.com

Um comentário:

andre disse...

DO LABORATÓRIO PARA A RUA

Tecnologia Primeiro no Brasil, bloqueador solar fator 100 é desenvolvido na Universidade por meio de nanotecnologia e promete alta proteção


O baixo índice de produção de melanina resulta na tonalidade de pele clara, o que exige que muitos veranistas se afastem dos raios solares a fim de se proteger dos raios UVB – tipo de radiação associada ao surgimento de melanoma, o mais grave entre os tipos de câncer de pele, devido à sua alta possibilidade de metástase. Para prevenir a doença e evitar que muita gente fique longe do litoral por causa do Sol, está no mercado o Photoprot, bloqueador solar fator 100, desenvolvido em parceria entre a UFRGS e a Biolab, indústria farmacêutica brasileira.

A preocupação em combater esse tipo de câncer não é vã: entre os tumores malignos, os de pele estão entre os mais frequentes no Brasil e correspondem a 25% do total registrado. Estimativas do Instituto Nacional do Câncer preveem 17.780 novos casos para este ano no país, que apresenta 50% da população com pele clara. Na Região Sul, esse número poderá chegar a 82%.

A elevada ocorrência da doença também se deve ao fato de que o Brasil encontra-se em uma região de alta incidência de raios ultravioletas – o risco varia de muito alto a intenso, conforme a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Nessas áreas, há a necessidade da adoção de rigorosas medidas para proteger quem se expõe ao sol.

100 vezes mais proteção – “Com o bloqueador solar fator 100, a pessoa está 100 vezes mais protegida do que se ela estivesse sem o fotoprotetor.” A afirmação é da professora de Farmácia da Universidade e uma das coordenadoras do projeto que deu origem ao Photoprot, Sílvia Guterres. Estudos anteriores chegaram a afirmar que seria dispensável aumentar o fator de proteção acima do FPS 30, pois não haveria mais efeito sobre a pele. “Isso foi muito divulgado, de modo que o Food and Drug Administration (FDA), órgão americano de fiscalização sanitária, limitou os produtores de fotoprotetores a irem somente até 30”, explica Sílvia. Entretanto, pesquisas suplementares relataram que a situação não seria exatamente essa. Hoje está comprovado que há a necessidade de fotoprotetores com grau de proteção bem maior do que o 30. Ela considera que existe uma tendência ao aumento do fator de proteção, porque as pessoas buscam maior segurança durante a exposição ao Sol em determinados períodos do dia. Vale lembrar que o uso desse bloqueador fator 100 não exime o consumidor dos mesmos cuidados ao expor-se à radiação solar: é recomendável que o
utilize 20 minutos antes da exposição ao Sol e o reaplique periodicamente.


Restante da reportagem no link:

http://www.ufrgs.br/comunicacaosocial/jornaldauniversidade/pagina11.htm