sexta-feira, 31 de julho de 2009

EUA incentiva a troca por veículos menos poluentes


Mais de 20 mil lojas de automóveis nos EUA promoveram uma "promoção" voltada para a troca por automóveis menos poluentes, oferecendo descontos de US$ 3.500 a US$ 4.500 pelos carros velhos.
"De acordo com o programa, os carros mais poluentes que forem envolvidos na troca por um novo não podem voltar a ser comercializados e precisam ser descartados. O objetivo é remover das ruas pelo menos 250 mil veículos velhos, incluindo carros de passeio, utilitários esportivos, picapes e caminhões. Para isso, o governo investiu US$ 1 bilhão no programa, que termina no dia 1 de novembro – ou antes, se o dinheiro acabar".


Fonte: Globo.com

quarta-feira, 29 de julho de 2009

BH: capital do mundo! Join BH!


Antecipar em 30 anos o resultado de ações para frear o aquecimento global é a meta que um grupo de cientistas e especialistas do mundo todo vai debater na primeira conferência “2020 Climate leadership campaign”, que acontecerá em Belo Horizonte entre os dias 04 e 07 de agosto.

O evento, organizado pela State of the World Forum, entidade sem fins lucrativos que tem como fundador o historiador e presidente da Wisdom University, Jim Garrison, e como convening chairman o ex-presidente da União Sociética e prêmio Nobel da Paz, Mikhail Gorbachev, será o ponto de partida de uma campanha de âmbito mundial visando a conscientização de pessoas, empresas e governos sobre o tema.Na visão da State of the World Forum, o prazo estabelecido por governos de todo mundo para cumprimento de metas importantes para frear o avanço do aquecimento global, entre elas a redução em até 80% da emissão de CO2 até 2050, estaria muito alongada e surtiria pouco efeito. Pelos cálculos dos cientistas, mesmo que os obejtivos fossem cumpridos dentro do prazo, a temperatura média no mundo poderia subir 4 graus, o que seria um ameaça geral ao ecossistema. O ideal é que os prazo fossem antecipados para 2020.


O Brasil foi escolhido pela entidade para ser um dos líderes globais da campanha contra o aquecimento global. Entre as razões para a escolha do país estão suas grandes riquezas naturais, entre elas a Amazônia, o uso intensivo de energia renovável dentro da matriz energética, que chega a quase 50%, as boas relações diplomáticas com outros países e por ser uma liderança econômica em expansão. Um dos slogans escolhidos para a campanha mundial será ”Join Brazil”, ou seja, “Junte-se ao Brasil”.


JOIN BRAZIL, JOIN BH!



Fonte: Site Supram.

terça-feira, 28 de julho de 2009

Vaidade Orgânica


Depois da febre dos alimentos orgânicos, uma nova mania saudável começa a se propagar no Brasil: trata-se do uso de cosméticos orgânicos, aqueles feitos sem nenhum produto químico e com ervas e frutas que foram cultivadas sem agrotóxico e de forma sustentável. A tendência apareceu na Bio Brazil Fair 2009, a Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia, que aconteceu recentemente em São Paulo no Pavilhão do Ibirapuera.

Entre os lançamentos de produtos, estão fortalecedores de unhas, hidratantes, desodorantes e gloss. A febre de orgânicos é famosa no mundo todo. Um dos maiores exemplos é a marca alemã Welleda, sucesso internacional, inclusive no Brasil, com uma linha que tem de tudo, até pasta de dente infantil. Recentemente, até grifes tradicionais de beleza, como a Lancôme, aderiram à onda verde. A empresa francesa lançou uma linha de gloss sem produtos químicos.

“Os consumidores estão cada vez mais conscientes e sabem que usando produtos orgânicos estão ajudando a natureza e também se tratando de forma saudável”, diz Claudio Martinelli, da Dr. Orgânico, uma empresa que começou com produtos de alimentação e agora passou a importar cosméticos da marca americana Aubrey Organics. Fora do Brasil, a Aubrey vende até produtos para pets. Agora, os xampus, hidratantes e loções faciais da marca passam a ser vendidos no país em grandes drogarias e lojas de produtos naturais.

Mas também já existem cosméticos orgânicos “made in Brazil”. Caso da empresa Magia dos Aromas, que produz hidratantes, sabonetes, manteiga labial e até desodorante orgânico. “A nossa proposta é crescer ainda mais nossa linha, pois o consumidor, depois de aderir aos alimentos saudáveis, agora procura também produtos saudáveis para o corpo”, diz Marcos Caram, criador da empresa. Se pensarmos no sucesso da Welleda, parece que sim.

Fonte: www.gnt.com.br

Não podemos esquecer


Infelizmente, por pior que seja essa lembrança, não podemos esquecer ou simplesmente ignorar o fato da Inglaterrra haver destinado recentemente 89 containers contendo lixo doméstico, eletrônico e hospitalar para o Brasil. No Rio Grande do Sul foram retidos 40 cofres no porto de Rio Grande e 8 no porto seco de Caxias do Sul. Em Santos, São Paulo, 41 cofres. O lixo total aproximado é de 1.500 toneladas.

Será que os súditos da rainha enxergam o Brasil como um depósito de lixo, com bastante espaço inútil para receber todos os restos dos excessos de consumo da sociedade Inglesa?

Países "evoluídos" como a Inglaterra geram muito mais resíduos que um país como o Brasil e por isso lá costuma ser muito caro destinar todo esse lixo. Enquanto lá a destinação correta de uma tonelada de resíduos perigosos custa entre U$ 100 e U$ 2 mil; em outros países, como o Brasil, custa em torno de U$ 2,50 a 70. Aí está a razão dessa e de outras viagens de lixo para países menos desenvolvidos.

No entanto, temos normas vigentes que proíbem esse tipo de prática. A Convenção de Basiléia, promulgada pelo Decreto 875, do dia 19 de julho de1993 no Brasil, da qual são signatários tanto a Inglaterra quanto o Brasil, prevê que os Estados aderentes comprometem-se a não permitir a exportação de resíduos.

Além disso, no artigo 70 da Lei de Crimes Ambientais, 9.605/98, e no artigo 64 do Decreto 6.514/08, está previsto como infração administrativa a importação de substância nociva ao meio ambiente, em desacordo com as leis ou regulamentos. A multa vai de R$ 500 a R$ 2 milhões. O artigo 56 da mesma Lei 9.605/98 prevê que é crime ambiental importar substância nociva ao meio ambiente em desacordo com a lei. A pena vai de 1 a 4 anos de reclusão e multa.

Mas como comprovar a responsabilidade? Não será fácil. A exportadora, Hills Waste Solutions Limited, afirma que forneceu apenas plásticos para reciclagem, as exportadoras UK Múltiplas REcycling Ltda. e Worldwide Biorecyclable, por seu diretor, o brasileiro Júlio César Rando da Costa, afirma que enviou apenas o que recebeu (A Tribuna, 22 de julho de 2009, C4) e a advogada de duas das importadoras, Alfatech e Stefenon afirma que a compra foi de aparas de plástico (Zero Hora, 11.7.2009, p. 38).

A Agência Britânica do Meio Ambiente anunciou que vai reimportar o lixo, aguardando-se apenas a satisfação de medidas burocráticas. Na Inglaterra a Agência do Meio Ambiente agiu rapidamente, promovendo a prisão de três homens, um dos quais brasileiro, no dia 23 passado (Estado de S. Paulo, 24.7.2009, C1), soltando-os dia 24, mediante pagamento de fiança (Folha de S. Paulo, 25.7.209, C3).

E aqui só nos resta a indignação.

Fonte: Adptação de artigo do Consultor Jurídico

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Green Drinks em BH: Confirmado!!!


Gente! Olha só que ótimo, o Green Drinks em Belo Horizonte já está confirmado!!! Aí vão os detalhes...

Porque: Criar um ambiente agradável e informal de discussão, troca e informação sobre questões voltadas à sustentabilidade. Aproximar pessoas, empresas e governos para que juntos, possamos construir um mundo melhor.

Quando: Primeiro encontro dia 18 de agosto de 2009.

Horário: A partir das 19:30h.

Onde: Reciclo 2 (http://www.reciclocultural.com.br/reciclo2.php) Fica na R
ua da Bahia n° 2164, Praça da Liberdade, Belo Horizonte.

Quem: Todos aqueles que acrediatam e que se interessam pela temática que envolve a sustentabiliade (Empresas,Universidades, ONGS, Empreendedores Sociais, Associações,etc.)

Regras do jogo: Convidar pelo menos 3 pessoas que você conhece!

Como: Quem quiser receber mensalmente um e-mail com as informações do próximo encontro, enviar um email para: sustentabilidade@animaeducacao.com.br

Mais informações:
http://greendrinksbh.blogspot.com/

As Ecomeninas estarão presentes com toda certeza e apoiam esta iniciativa!!! O Reciclo foi escolhido para sediar os encontros e realmente é o lugar mais apropriado em BH para se falar de meio ambiente, cidadania e etc, ao mesmo tempo em que bebemos um drink...

Conferência com Boaventura de Sousa Santos


Conferência com Boaventura de Sousa Santos em BH

Data: 04 de agosto de 2009

Horário: 19 horas

Local: Minascentro/BH

Coordenação: Prof. Leonardo Avritzer - DCP/UFMG - CESAL

Debatedores: Prof.Gilson Reis - Presidente do Sinpro Minas e da CTB Minas
Profa. Maria Paula Menezes - Professora do Centro de Estudos Sociais-Universidade de Coimbra
Wanderlei Martins - Coordenador nacional do MST

Realização: Sinpro Minas Cesal

Apoio: MST Fórum Sindical Social
Comitê Mineiro do Fórum Social Mundial
Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais
Comitê Mineiro do Fórum Social Mundial

Sinpro Minas traz Boaventura de Sousa Santos a BH. O Sinpro Minas e o Centro de Estudos Sociais América Latina vão promover, no dia 4 de agosto, às 19 horas, no Minascentro, uma conferência com o sociólogo Boavantura Sousa Santos, da Universidade de Coimbra.

A temática abordada será: Epistemologias do Sul - O papel dos Movimentos Sociais na Produção de Saberes, título de sua recente obra que traz uma série de artigos que problematizam o monopólio do conhecimento na modernidade e aponta para a necessidade da democratização dos saberes.

Após a conferência haverá um debate, coordenado pelo professor da UFMG Leonardo Avritzer, com participação do presidente do Sinpro Minas, Gilson Reis; da professora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Maria Paula Menezes e do coordenador nacional do MST, Wanderlei Martins.

O sociólogo e professor Boaventura Santos é conhecido mundialmente por uma vasta produção teórica e sua militância ao lado dos movimentos sociais. Durante a conferência, Boaventura vai compartilhar com os mineiros suas reflexões que desafiam o projeto epistemológico imperial moderno e apontam para a emergência necessária da epistemologia do Sul. Trata-se da recuperação de saberes e práticas de movimentos e grupos sociais durante séculos inviabilizados e subalternizados pelo capitalismo e o colonialismo, na maioria das vezes subvertidos e transformados pelos saberes dominantes.

Muito bacana não é! Acho que só de ouvir o Boaventura falando já vale o programa...

domingo, 26 de julho de 2009

Cartilha : O olho do consumidor.

O Ministério da Agricultura lançou uma cartilha informando a população sobre os benefícios de uma alimentação livre de agrotóxicos e sobre a regulamentação de produtos orgânicos. Trata da certificação de produtos orgânicos, que a partir de 2010 receberão um selo identificador.
Vale a leitura pelas informações e pela ilustração feita pelo Ziraldo.
CARTILHA SOBRE O CONSUMO DE PRODUTOS ORGÂNICOS - Clique no link!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Secretaria Especial de Créditos de Carbono?


Uma Secretaria Especial de Créditos de Carbono. Sim, foi isso que o presidente Lula afirmou durante um encontro com ruralistas, em Londrina. O áudio da fala do presidente, foi veiculado no programa A Voz do Brasil, da Radiobras.

A afirmação de Lula foi motivada pela conversa que teve com os ruralistas, na qual ele também defendeu a criação de subsídios para os produtores rurais que preservam o meio ambiente. O presidente enfatizou o fato de que a manutenção das florestas brasileiras pode se transformar, cada vez mais, em vantagens competitivas para que o país possa negociar créditos de carbono com a floresta em pé. Por isso, ele estaria criando a nova secretaria.

Para o presidente do Portal Carbono Brasil, Rui Fernando Müller, se o projeto for mesmo concretizado, será muito importante para impulsionar os projetos gerados de créditos no mercado, aumentando a fiscalização e também o acesso à informação. De acordo com Rui "o número de projetos no Brasil é grande, mas poderia ser infinitamente maior. E isso tem muito a ver com a complexidade de adequação do projeto às exigências internacionais. Mas nosso potencial é imenso. O foco, com isso, tem que ser o combate às queimadas, e ao desmatamento. Precisamos nos preparar para gerar créditos com a floresta em pé, porque esse é o futuro."

Aos olhos dos especialistas, a criação da secretaria é pertinente nesse momento, desde que seja bem estruturada. Porém, no governo o projeto ainda não é nem "projeto". Contactada, a assessoria da presidência informou que não tinha informações sobre o assunto. E não estava sozinha, pois os ministérios do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia, que teoricamente estariam à frente do projeto, também não têm detalhes sobre a Secretaria Especial de Créditos de Carbono.

Esperamos que eles se acertem em breve e, certamente, vamos acompanhar o desenrolar dessa história. De toda forma, a questão relativa aos créditos de carbono e à criação de incentivos para a manutenção das florestas está sendo analisada e isso pode gerar grandes benefícios para a população, em geral, e para o meio ambiente. Pode ser um dos passos a serem tomados na luta contra o Aquecimento Global... Assim esperamos!

Fonte: O Globo, Blog da Razão Social, título: Uma Secretaria Especial de Crédito de Carbono no Brasil?, autoria: Camila Nóbrega, data: 24/06/2009, disponível em http://oglobo.globo.com/blogs/razaosocial/

terça-feira, 21 de julho de 2009

Fórum de Educação Ambiental


A Rede Brasileira de Educação Ambiental (Rebea) irá promover na próxima semana, dos dias 22 a 25/07 o 6º Fórum Brasileiro de Educação Ambiental. O evento, que ocorrerá no campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Praia Vermelha, na Urca, contará com a participação de aproximadamente 4 mil pessoas de todo os Brasil, África e outros países da América Latina.

Acontecerão, durante os 4 dias, cerca de 100 minicursos e oficinas, 10 mesas-redondas, 20 Jornadas Temáticas, Encontros paralelos, lançamentos de livros, shows musicais, festival de vídeos, apresentação de pôsteres, lançamento de livros e o lançamento do número 4 da Revista Brasileira de Educação Ambiental.

Ocorrerão encontros importantes como o Encontro Comunitário de Educação Ambiental, organizado pela Federação de Associações de Moradores e a Associação de Favelas do RJ, o Encontro das Salas Verdes, o Encontro de Coletivos Educadores e o Encontro dos representantes da sociedade civil nos Colegiados do SISNAMA. O Fórum também conta com o apoio da ABRACO – Associação Brasileira de Rádios Comunitárias que transmitirá ao vivo do Fórum para cerca de 100 rádios comunitárias.

O Fórum também se configurará como um espaço de diálogo entre a REBEA e demais redes ambientais, como a ANAMMA, a Rede Brasileira de Agendas 21 Locais, Rede da Juventude pelo Meio Ambiente, Rede de Justiça Ambiental, Rede Ecossocialista, Rede Brasileira de Informação Ambiental (REBIA), Rede de Educomunicação Ambiental (REBECA), Fórum Brasileiro de Ongs e Movimentos Sociais, APEDEMA-RJ.

Todos os informes, inscrições, valores, inscrição de trabalhos podem ser feitos no site: http://forumearebea.org/, que será muito mais que um espaço de divulgação de informação, mas um espaço interativo, de discussões, trocas e permanente construção em prol da qualidade da educação ambiental brasileira.

O evento tem o apoio dos Ministérios da Educação e do Meio Ambiente, das Secretarias Estaduais do Ambiente e da Educação, da UFRJ, UERJ, CFBio, BNDES, Itaipu Binacional, entre outros.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Meio Ambiente e Transporte




Pessoal, fui convidada pela FETRANSPORTES, Federação das empresas de transportes do Estado do Espírito Santo, a ministrar um curso de Legislação Ambiental voltada para este setor.




O que mais me impressionou foi a grande preseça de empresários que demonstraram um grande interesse em se atualizar sobre a legislação ambiental. Na verdade, o setor de transporte, tanto rodoviário de cargas, quanto de passageiros, está buscando adequar suas atividades à nova realidade econômica e ambiental.


Um iniciativa louvável!

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Feiras de Flores (BH)


Queridos leitores,

Quem estiver interessado em plantas ornamentais pra dentro de casa e pra jardins, flores envasadas, flores de corte, suculentas, cactus e cachepôs, uma boa opção é a Feira de Flores do Falls Shopping, no Bairro Santa Lúcia, na região sul de Belo Horizonte, que acontece todo sábado, das 7 às 17 h.

Outra excelente opção é a tradicional Feira das Flores na Praça do Colégio Arnaldo, na Av. Bernardo Monteiro, na região centro-sul da cidade, que acontece toda sexta-feira e já se tornou ponto turístico de BH. Lá barracas são montadas para vender bonitos enfeites de flores, vasos, ornamentos, buquês, pequenos objetos artesanais e inclusive bonsais que conquistam muitas pessoas.

Anda Brasil - Turismo Rural


Anda Brasil? QUE TREM É ESSE? É programa de governo? É campanha eleitoral? Afinal o que essa turma de turismo rural está inventando?
A Anda Brasil é uma Confederação Brasileira de Caminhadas, esportes não competitivos e inclusão social. Foi fundada em 25 de agosto de 2006 durante o First Walking Rio com apoio da Federação Internacional de Esportes Populares (IVV), da Federação Francesa de Esportes Populares (FFSP ), do Instituto regional de Cooperação e desenvolvimento - IRCOD e da Associação Brasileira de Turismo Rural no Rio de Janeiro - ABRATURR.RJ.

Ainda não entendi. É uma ONG? Para que serve?
É uma ONG com atuação nacional para promover os circuitos de turismo rural com a prática de Caminhadas na Natureza e outros esportes não competitivos que facilitem a inclusão social do homem do campo, como, por exemplo, agricultores familiares, através da prática esportiva e do turismo rural.

AH! Quer dizer então que turismo rural é melhor se for a pé?
Não, apenas é mais gostoso!!! Imagine você andando a pé nos cantões desse país, descobrindo rios encachoeirados, árvores centenárias, ouvindo um sabiá, um trinca ferro, um coleirinho, conversando com contadores de histórias, mateiros, lavradores, descendentes de escravos, senhores de engenho, saboreando uma boa cachaça, uma aipim frito, uma costelinha de porco da lata, ao som de uma gaita, de um triângulo e de um pandeiro.

Descobrindo um país que não está na TV! É... isso me parece legal, mas tem gente que gosta de andar a pé?
Tem. A caminhada é a atividade esportiva mais praticada no mundo, segundo a OMT e é fácil entender porquê. A entidade internacional - IVV , está presente em 39 países do mundo com mais de 5.900 circuitos e 16 milhões de pessoas viajam o mundo todo para caminhar em lugares bonitos. E olha que não vale contar as pessoas que andam em praias e shoppings fazendo compras... Tem que participar, conhecer os circuitos (destinos turísticos), caminhar e só depois então, preencher sua caderneta internacional e ganhar prêmios.

É... Já quero participar, o que devo fazer? Onde é a próxima caminhada?
Por ser uma atividade não competitiva, todos podem participar, sua condição física determinará seu tempo de percurso que no padrão internacional são de 10 km. Os circuitos recebem uma sinalização temática própria, nos padrões IVV que garante a facilidade de deslocamento. Todos os circuitos cadastrados são divulgados no catálogo do IVV, no catálogo Francês (FFSP) e no catalogo nacional (Anda Brasil). Além disso, existem meios de comunicação virtual com “porteiras” na Internet, que cada vez mais são utilizados na hora de decisão do circuito. Usamos meios de comunicação convencionais como: jornais e revistas especializadas. Temos ainda um boletim informativo e participamos das principais feiras de eventos nacionais e internacionais.
Venha Caminhar com a Anda Brasil!
Presidente da Anda Brasil
Ayrton Violento

Ótimo programa! Caminhando e cantando.... E conhecendo lugares bonitos, recantos intocados, pessoas interessantes, trocando experiências, trocando informações, conhecendo o meio ambiente de perto, aprendendo a respeitar a natureza, fazendo uma atividade física prazerosa, meditando... Tudo de bom!!! Único, não é?

Fonte: Revista do Turismo, reportagem retirada do site http://www.andabrasil.com.br/

Cuidando da Serra do Cipó


Foi aprovado o Plano de Manejo do Parque Nacional da Serra do Cipó, pela Portaria ICMBio nº 55/2009.

A Zona de Amortecimento constante neste Plano de Manejo é uma proposta de zoneamento para o entorno da Unidade de Conservação, que será estabelecida posteriormente por instrumento jurídico específico.

O Plano de Manejo pode ser consultado em meio digital ou impresso, na Diretoria de Unidades de Conservação de Proteção Integral do ICM BIO e no Parque Nacional da Serra do Cipó.

E o que vem a ser o Plano de Manejo? Bom, segundo a Lei nº 9.985/2000, que estabelece o Sistema Nacional de Unidades de Conservação, o plano de manejo é o documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos gerais de uma unidade de conservação, se estabelece o seu zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais, inclusive a implantação das estruturas físicas necessárias à gestão da unidade.

E a zona de amortecimento é o entorno de uma unidade de conservação, onde as atividades humanas estão sujeitas a normas e restrições específicas, com o propósito de minimizar os impactos negativos sobre a unidade.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Vai um pãozinho com consciência ambiental?


Enquanto espera o pãozinho, que tal uma lição de sustentabilidade? Essa tem sido a idéia de algumas padarias paulistanas filiadas ao Sindicato das Panificadoras (Sindipan). Os estabelecimentos participantes, que já haviam trocado os sacos plásticos por sacolas ecológicas, a ecobag, agora viraram ponto de coleta do óleo de cozinha usado pelas famílias que frequentam as padarias. Depois de recebido nas padarias, o óleo poderá ser encaminhado para dois destinos: produção de biocombustível ou material de limpeza.

A transformação das padarias em polos de coleta do óleo de cozinha foi conseguida com a parceria entre o sindicato e duas ONGs que atuam na área, a Trevo e a Bioauto. Essas duas entidades ficam responsáveis por recolher periodicamente o material nas padarias.

A adesão aos programas ambientais, avalia Francisco Antônio Menezes, proprietário da Boston Baked, padaria em Moema, também na zona sul, reforça o papel social exercido por esse tipo de comércio. "As padarias são refúgios dos moradores. E estão envolvidas em várias causas do bairro onde ficam".

Essa idéia parece muito funcional, afinal as padarias são locais frequentados diariamente por quase todas as famílias e nesses comércios muitas vezes existe uma proximidade entre os proprietários e frequentadores. E aí, algum dono de padaria aqui em BH se interessou pela idéia?

Fonte: Estadão

terça-feira, 14 de julho de 2009

TECNOLOGIA - Impressora ecologicamente correta usa borra de café no lugar da tinta


A RITI Coffee Printer é um protótipo de impressora que surgiu no Green Gadgets Design Competition, concurso realizado todo ano em Nova York. Criada pelo coreano Jeon Hwan Ju, a RITI usa café ou chá como tinta.
Aqui entra outro detalhe ecologicamente correto: a impressão é manual. O próprio usuário precisa mover o cartucho de um lado para o outro, economizando até mesmo em energia elétrica. Além do mais, é um incentivo ao reaproveitamento de materiais que seriam descartados junto do lixo orgânico.
Espero que essa novidade chegue logo ao mercado e que a tecnologia seja cada dia mais usada a favor da vida.
Para saber mais: http://www.core77.com/greenergadgets/ientry.php?projectid=38

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Uma conquista


Gostaria de compartilhar com vocês uma conquista recente, minha aprovação no mestrado em Geografia. Sexta-feira passada defendi minha dissertação, intitulada Águas Urbanas: percepção ambiental e prática democrática na cidade, para uma banca composta por um professor da engenharia, duas professoras da geografia e uma professora do direito. Foi um grande sonho realizado!

Primeiro porque sempre tive a intenção de cursar um mestrado no qual pudesse estar em contato com outras disciplinas e não apenas voltado para as disciplinas do direito. Assim, encontrei na geografia, espaço para escrever sobre a importância da valorização do meio ambiente urbano, de forma interdisciplinar. Acho que todos aqueles que se interessam pela temática ambiental devem estar abertos para se aventurar em diversas áreas do conhecimento!

Agradeço a todos os professores que me conduziram nessa caminhada e às minhas amigas do blog pela constante troca de idéias!

Os Ipês estão floridos II


Quem não se sente tocado ao caminhar pela cidade e encontrar ipês floridos no caminho? Flores que florescem em pleno inverno...Como o Rubem Alves bem disse - na postagem que a Leila fez (abaixo) - não há como ficar apático quando deparamos com tamanha beleza... Eu também faço a mesma coisa que o Rubem, paro no meio da rua e não me canso de admirar essas verdadeiras obras de arte naturais que são muito inspiradoras...Tirei algumas fotos bem recentes de ipês rosas que gostaria de dividir com vocês. Uma ótima semana pra todos!!! E carpe diem, afinal, as flores dos ipês duram por pouco tempo e temos que ser rápidos para aproveitar essa dádiva... A Praça da Liberdade em BH é um ótimo lugar para passear e admirar os ipês! Tenho algumas outras fotos no meu flickr:http://www.flickr.com/photos/14727447@N06/


Os Ipês estão floridos




"Thoureau, que amava muito a natureza, escreveu que se um homem resolver viver nas matas para gozar o mistério da vida selvagem será considerado pessoa estranha ou talvez louca. Se, ao contrário, se puser a cortar as árvores para transformá-las em dinheiro (muito embora vá deixando a desolação por onde passe), será tido como homem trabalhador e responsável. Lembro-me disso todas as manhãs, pois na minha caminhada para o trabalho passo por um ipê rosa florido. A beleza é tão grande que fico ali parado, olhando sua copa contra o céu azul. E imagino que os outros, encerrados em suas pequenas bolhas metálicas rodantes, em busca de um destino, devem imaginar que não funciono bem.
Gosto dos ipês de forma especial. Questão de afinidade. Alegram-se em fazer as coisas ao contrário. As outras árvores fazem o que é normal - abrem-se para o amor na primavera, quando o clima é ameno e o verão está prá chegar, com seu calor e chuvas. O ipê faz amor justo quando o inverno chega, e a sua copa florida é uma despudorada e triunfante exaltação do cio.
Conheci os ipês na minha infância, em Minas, os pastos queimados pela geada, a poeira subindo das estradas secas e, no meio dos campos, os ipês solitários, colorindo o inverno de alegria. O tempo era diferente, moroso como as vacas que voltam em fim de tarde. As coisas andavam ao ritmo da própria vida, nos seus giros naturais. Mas agora, de repente, esta árvore de outros espaços irrompe no meio do asfalto, interrompe o tempo urbano de semáforos, buzinas e ultrapassagens, e eu tenho de parar ante esta aparição do outro mundo. Como aconteceu com Moisés, que pastoreava os rebanhos do sogro, e viu um arbusto pegando fogo, sem se consumir. Ao se aproximar para ver melhor, ouviu uma voz que dizia: “Tira as sandálias dos teus pés, pois a terra em que pisas é santa”. Acho que não foi sarça ardente. Deve ter sido um ipê florido. De fato, algo arde, sem queimar, não na árvore, mas na alma. E concluo que o escritor sagrado estava certo. Também eu acho sacrilégio chegar perto e pisar as milhares de flores caídas, tão lindas, agonizantes, tendo já cumprido sua vocação de amor.
Mas sei que o espaço urbano pensa diferente. O que é milagre para alguns é canseira para a vassoura de outros. Melhor o cimento limpo que a copa colorida. Lembro-me de um pé de ipê, indefeso, com sua casca cortada a toda volta. Meses depois, estava morto, seco. Mas não importa. O ritual de amor no inverno espalhará sementes pela terra e a vida triunfará sobre a morte, o verde arrebentará o asfalto. A despeito de toda a nossa loucura, os ipês continuam fiéis à sua vocação de beleza, e nos esperarão tranqüilos. Ainda haverá de vir um tempo em que os homens e a natureza conviverão em harmonia.
Agora são os ipês rosa. Depois virão os amarelos. Por fim, os brancos.
Cada um dizendo uma coisa diferente. Três partes de uma brincadeira musical, que certamente teria sido composta por Vivaldi ou Mozart, se tivessem vivido aqui.
Primeiro movimento, “Ipê Rosa”, andante tranqüilo, como o coral de Bach que descreve as ovelhas pastando. Ouve-se o som rural do órgão.
Segundo movimento, “Ipê Amarelo”, rondo vivace, em que os metais, cores parecidas com as do ipê, fazem soar a exuberância da vida.
Terceiro movimento, “Ipê Branco”, moderato, em que os violoncelos falam de paz e esperança. Penso que os ipês são uma metáfora do que poderíamos ser. Seria bom se pudéssemos nos abrir para o amor no inverno...
Corra o risco de ser considerado louco: vá visitar os ipês. E diga-lhes que eles tornam o seu mundo mais belo. Eles nem o ouvirão e não responderão. Estão muito ocupados com o tempo de amar, que é tão curto. Quem sabe acontecerá com você o que aconteceu com Moisés, e sentirá que ali resplandece a glória divina... (Tempus Fugit, pág. 12)."

Rubem Alves

Ótima Semana!!!!

Fonte:
Texto
http://www.rubemalves.com.br/osipesestaofloridos.htm
Imagem
http://images.google.com.br/imgres?imgurl=http://farm4.static.flickr.com/

sábado, 11 de julho de 2009

Frigoríferos, MPF, Pecuaristas e Estado do Pará firmam TAC


Os frigoríficos Bertin e Minerva, o Governo do Pará, pecuaristas e o Ministério Público assinaram nesta quarta-feira (08/07) um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para estabelecer a evolução de práticas sócio-ambientais na pecuária no estado.

Entre os compromissos assumidos pelos frigoríficos estão a não aquisição de gado de áreas que figurem nas listas de áreas embargadas e de trabalho escravo divulgadas na internet pelo IBAMA e pelo Ministério do Trabalho, respectivamente; que tenham condenação judicial de primeiro grau, e até que esta não seja reformada pelas instâncias superiores, por invasão em terras indígenas, por violência agrária, por grilagem de terra e/ou por desmatamento e outros conflitos agrários; e que haja desmatamento ilegal de novas áreas a partir da data de assinatura do TAC.

O documento inclui ainda o compromisso de que somente serão comprados animais de fornecedores que apresentem, no prazo de seis meses, comprovante de que deu entrada ao pedido de obtenção do Cadastro Ambiental Rural (CAR) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA); e, no prazo de 12 meses, o pedido de licenciamento ambiental. Soma-se ainda, a exigência de que o fornecedor tenha a licença ambiental no prazo de 24 meses, e a situação fundiária regularizada no prazo de 60 meses.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a Faepa, a Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura) e a Fetraf (Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar), principais representantes de pecuaristas e sem-terra no Pará, aderiram como forma de apoio, dando um sinal de que os seus associados também buscarão chegar a um pacto de regularização, ou ao menos seguir as diretrizes proposta.

Para garantir que os termos sejam cumpridos, será realizada uma auditoria por empresa privada, paga com dinheiro estadual e federal, a partir de setembro de 2010.

Com a assinatura do acordo, as empresas que receberam a recomendação do MPF para encerrar os contratos com os frigoríficos poderão retomar as operações, entre eles os grupos Pão de Açúcar, Carrefour e Wal Mart, que suspenderam as compras de carne dessas empresas há cerca de um mês.

Os frigoríficos que assinaram o termo de ajustamento de conduta serão retirados das ações que tramitam na Justiça Federal. A expectativa do MPF é que mais frigoríficos assinem o acordo ainda esta semana.

Realmente este acordo representa um passo muito importante! Definitivamente ninguém quer comprar carne de origem suspeita e muito menos contribuir para o desmatamento na Amazônia através deste ato tão cotidiano para alguns…Entretanto, é preciso que o cumprimento do TAC seja acompanhado de perto, para que esta boa iniciativa não termine em “pizza”…

Fonte:
http://envolverde.ig.com.br , data: 10/07/2009, Redação do Carbono Brasil.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Feira de Trocas!

Caros Leitores, se vocês tiverem interesse, participem desta Feira de Trocas, na qual os seus objetos são trocados pelas produções de alunos engajados com a questão ambiental... Fica aí a nossa dica! Dia 11 de Julho, neste sábado (amanhã) das 10 às 14 h., na Av. Bernardo Monteiro, em BH.


Fonte: http://www.coopenbh.com.br

Ambientalistas criticam a nova turnê do U2


Apesar de sempre ter se engajado em causas sociais, parece que desta vez Bono Vox vacilou.Seu grupo, o U2, está sendo criticado por ambientalistas em razão do alto nível de gases agravadores do efeito estufa que têm sido emitidos com a turnê mundial "360º", iniciada dia 30 de junho em Barcelona.


Segundo o Music News, a organização Carbon Footprint argumentou que somente com os shows marcados para este ano, o nível de poluição será o mesmo que o do transporte aéreo de 90 mil pessoas de Dublin a Londres.


A turnê mundial "360º" é a mais cara da história da banda. Sua estrutura gigante requer mais de 100 caminhões para ser transportada.


Uma pena...


quinta-feira, 9 de julho de 2009

Licencinha...


Vou pedir licença às Ecomeninas e postar essa foto fofíssima!

Trata-se de um anúncio com bebês patinadores que virou febre na internet...

E pra ninguém dizer que isso não tem nada a ver com o objetivo do blog, deixo, para pensarmos, a seguinte frase:
"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?”

Viva o ECOtáxi!!!

Taí um meio de transporte suuuper ambientalmente correto! O prefeito de uma cidade nas Filipinas projetou dois tipos de táxis feitos com bambu e movidos a biodiesel de coco, tudo para substituir uma outra forma de transporte bem mais perigosa e "suja": a motocicleta.
Viva o Ecotáxi!!!




Protesto em Roma mostra líderes do G-8 "cozinhando o planeta"


Quanto custará a água em Minas?


O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Velhas) aprovou nesta segunda (06) a Deliberação Normativa (DN) número 4, que fixa os valores e define a metodologia de cálculo a serem utilizados para a cobrança pelo uso da água. A cobrança está prevista para se iniciar em dezembro de 2009 e será aplicada em três diferentes etapas: captação, consumo e lançamento de efluentes. Foram definidos também os coeficientes de redução que serão aplicados para alguns segmentos de usuários.


O preço unitário foi fixado em R$ 0,01 para captação, R$ 0,02 para consumo e R$ 0,07 para lançamento. Além disso, ficou estabelecido que o setor agropecuário pagará 0,025% sobre os valores totais de captação e consumo. Isso significa que o valor final pago pelo produtor agropecuário será 40 vezes menor do que o valor pago pelos outros usuários da bacia. “É importante ressaltar que o uso insignificante não é passivo de cobrança. Os usuários que consomem até 1 litro por segundo, ou seja, até 86 mil litros de água por dia, não pagam pelo uso”, afirma Ana Cristina Silveira, diretora-geral da AGB Peixe Vivo, a agência de bacia que será responsável pela cobrança pelo uso da água na bacia do Rio das Velhas. A Deliberação também definiu um índice de cobrança reduzido para o setor da mineração por suas características peculiares.


Para se chegar aos coeficientes foram feitas simulações a partir dos estudos apresentados pela Gama Engenharia, sobre o potencial de pagamento dos usuários, além de estudos baseados nos parâmetros de cobrança utilizados no rio São Francisco.


Segundo Ana Cristina da Silveira, a cobrança é um importante instrumento de gestão da política de recursos hídricos. A partir de dezembro, cerca de 900 outorgados pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), começarão a receber os boletos de cobrança. “O dinheiro será repassado para a AGB Peixe Vivo que, por sua vez, vai repassá-los para os projetos que forem definidos como prioritários pelo CBH Velhas.

A previsão anual de arrecadação é de R$ 10 milhões por ano”, afirma.Fonte: AGB Peixe Vivo

Você sabe o que são recifes artificiais?


Primeiramente, vamos à definição:

Recifes artificiais podem ser definidos como estruturas submersas, que, quando dispostas no ambiente marinho fornecem substrato para a colonização de diversos organismos, criando um ambiente artificial similar aos recifes naturais. Várias espécies de peixes de importância econômica e ecológica utilizam estes hábitats como abrigos contra predadores, áreas de crescimento, reprodução e alimentação. Fazendo um paralelo, os recifes naturais são ambientes marinhos formado por estruturas de constituição rochosa ou pela sobreposição de organismos, apresentando grande abundância e diversidade marinha. Por abrigarem uma extraordinária variedade de plantas e animais são considerados como o mais diverso habitat marinho do mundo, e por isso mesmo, possuem grande importância econômica, pois representam a fonte de alimento e renda para muitas comunidades.
Apesar de toda sua importância, os ambientes recifais em todo o mundo vêm sofrendo um rápido processo de degradação através das atividades humanas. Diante desse problema urge a necessidade de proteger essas áreas, recuperar áreas que apresentem sinais de degradação e até utilizar esses recursos marinhos de maneira sustentável. Os recifes artificiais estão sendo utilizados como mecanismo para alcançar esse objetivos e estão contribuindo em muitos países, não só para a conservação da biodiversidade marinha mas também para os setores sócio-econômicos.

Agora, vamos para a normatização feita pelo IBAMA:

O IBAMA editou a INSTRUÇAO NORMATIVA Nº 20, DE 3 DE JULHO DE 2009, dispondo sobre a necessidade de licenciamento ambiental para instalação de recifes artificiais no Mar Territorial na Zona Econômica Exclusiva brasileiros.

Alguns conceitos importantes restaram definidos na norma:

I - Mar territorial brasileiro uma faixa de doze milhas marítima de largura, medidas a partir da linha de baixa-mar do litoral continental e insular, tal como indicada nas cartas náuticas de grande escala, reconhecidas oficialmente no Brasil.

II - Zona econômica exclusiva brasileira uma faixa que se estende das doze às duzentas milhas marítimas, contadas a partir das linhas de base que servem para medir a largura do mar territorial.

III - Recife artificial a estrutura construída ou composta de materiais de origem natural ou antropogênica, inerte e não poluente, disposta intencionalmente em meio subaquático em contato direto com o substrato, capaz de alterar significativamente, de forma planejada, o relevo dos fundos naturais ou influenciar processos físicos, biológicos, geoquímicos e socioeconômicos, de acordo com interesses nacionais, regionais e locais.

E várias foram as considerações levadas em conta para a criação desta Instrução Normativa:

- a implantação e o descarte de estruturas artificiais em ambientes aquáticos promovem alterações duradouras ou permanentes nos ecossistemas, podendo afetar dessa forma o equilíbrio ecológico e os recursos naturais, sobretudo os estoques pesqueiros;

- a importância do turismo ecológico e a necessidade de desenvolvimento de pesquisas voltadas ao conhecimento científico, que podem utilizar-se de recifes artificiais.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Lixo importado?!!!


Nesta segunda-feira, dia 06, cerca de 300 toneladas de lixo recolhidas na Inglaterra foram encontradas dentro de contêineres no Porto de Santos, a 72 km de São Paulo. A carga foi enviada por duas empresas, e deveria conter plástico para reciclagem.

Os contêineres chegaram ao Brasil na última semana, mas só foram abertos na segunda. Uma equipe do Ibama foi até o local para verificar a carga, e levou um susto quando as portas foram abertas. “Isso é um desrespeito com o nosso país, nós não somos o lixão do mundo”, disse uma fiscal. O lixo doméstico dos ingleses passou por vários países antes de chegar ao Brasil. No Porto de Santos, foram 16 contêineres com 290 toneladas de lixo. Em uma primeira vistoria, os fiscais do Ibama encontraram resíduos de alimentos, cabos de computador, travesseiros molhados e muitas embalagens sujas “Nós recebemos uma denúncia do Porto de Rio Grande, porque existia uma carga similar, até mais do que aqui. Então eles pediram para nós verificarmos essa carga da mesma empresa. É um absurdo, um desrespeito com o Brasil”, conta Ingrid Oberg, chefe regional do Ibama. A empresa importadora e a transportadora foram notificadas. Cada uma terá que pagar R$ 155 mil de multa. O Ibama ainda deu um prazo de 10 dias para que essas empresas devolvam o lixo ao país de origem.

Quanto desrespeito!


Fonte: G1 - Globo.com


Vejam abaixo outra notícia relatando outro desrespeito cometido pela Inglaterra em países africanos:


Segundo o jornal britânico The Independent, em uma parceria investigativa com o canal Sky News e o Greenpeace, milhares de toneladas de lixo eletrônico da Inglaterra estão sendo despejados em países africanos. Para confirmar as denúncias, um chip localizável por GPS foi colocado num velho televisor e jogado no lixo em Londres. Algumas semanas mais tarde, foi localizado numa lixeira em Lagos, capital da Nigéria. Seguindo este chip, foi descoberto que as empresas contratadas para reciclar ou destruir esse lixo eletrônico exportam ilegalmente 150 toneladas por dia para uma filial sua em Lagos, os quais, depois de selecionar o que ainda pode ser vendido na África, largam o resto em lixeiras públicas. O mais grave é que esse lixo contém materiais altamente tóxicos - mercúrio, chumbo, cádmio e dioxinas diversas. A Inglaterra produz cerca de 15% do lixo eletrônico da União Européia. O governo britânico estima que 450 mil toneladas de e-waste, (lixo eletrônico em inglês) estão sendo tratados de acordo com a lei inglesa para lixo eletrônico e equipamento elétrico, que coloca a responsabilidade pelos detritos nos fabricantes. Mas com a média estimada de que cada cidadão britânico despeja 4 peças de e-lixo por dia, aproximando a um montante de 500.000 toneladas anuais, o controle desse tipo de detrito está se tornando cada vez mais difícil pelas autoridades. Pesquisas industriais feitas pelo jornal estimaram que no mínimo 10 mil toneladas de televisões fora de uso e 23 mil toneladas de computadores estão sendo ilegalmente importadas como pare de um mercado maior, que já soma a quantia de 10 milhões de libra em lucro. Fonte: blog.premiosergiomotta.org.br/

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Ecomeninas na fita!


Olá gente!

Gostaria de dividir com vocês a alegria de ver o nosso blog ganhando espaço por aí... Eu estava dando uma olhada na página da colega - blogueira Ju Semedo (http://estrelatorta.blogspot.com/) quando me deparei com o seguinte comentário sobre o que rolou no HORABLOGS (evento que aconteceu no Café com Letras e está rodando o Brasil, já divulgado aqui!) :

Fiquei surpresa e bastante satisfeita em saber que a blogosfera já não é mais uma exclusividade de profissionais da área de Comunicação. O blog Ecomeninas, desenvolvido por advogadas especialistas em Direito Ambiental, foi o que mais me despertou atenção e já tem certo destaque na blogosfera.

Olha só que bacana! É isso mesmo, cada dia o nosso blog avança um pouquinho... Ju Semedo, agradecemos muito pelas suas palavras!!! Pra quem quiser se inteirar de vários assuntos relacionados ao universo cinematográfico, como bem definiu a Ju: muito de cinema e um pouco da vida, visite o blog Estrela Torta!!! O nome já é bastante sugestivo...

Blog Estrela Torta: http://estrelatorta.blogspot.com

Para refletir...


quinta-feira, 2 de julho de 2009

Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca


Foi publicada ontem (29.06.2009) a Lei nº 11.958, de 26 de junho de 2009, cujo projeto já tramitava no Congresso há 14 anos.

“Segundo a Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca (Seap), o setor vinha sendo regulado pelo Decreto 221, de 1967, que estava completamente defasado e não respondia mais às necessidades de pescadores, aquicultores e indústrias dos vários segmentos da cadeia produtiva. Com a nova legislação, os pescadores e aquicultores passam a ser considerados produtores rurais, o que dará direito ao crédito rural, com acesso a recursos mais baratos para financiar a produção.

A nova lei traz um capítulo exclusivo sobre a aquicultura, que passa a ter cinco classificações: familiar, comercial, científica, ornamental e recomposição ambiental. O texto unifica também as normas para cessão de áreas voltadas para o cultivo de pescado em águas da União.
Para a Seap, a Lei da Pesca vai agilizar as permissões, sem prejuízo das análises de impacto ambiental dos empreendimentos. A criação do ministério foi aprovada em caráter terminativo pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado no dia 3 de junho.

O ministério será responsável por coordenar ações de investimento na produção pesqueira, a exemplo do que ocorreu com a produção das carnes de frango, suína e bovina, setores em que o Brasil é líder mundial”.

Green Drinks


De Paris para mais de 50 países pelo mundo. Uma vez por mês, no mesmo bar, restaurante ou cafeteria, amigos e desconhecidos se encontram no fim do dia para conversar sobre projetos e experiências sócioambientais, mudanças de hábitos e sustentabilidade. Em geral são pessoas que atuam na área ambiental, mas todos os interessados podem participar. O evento, batizado no mundo de Green Drinks, chegou ao Brasil recentemente e acontece toda primeira quinta-feira do mês, a partir das 20h, no Ekoa Café em São Paulo. O cardápio também é especial: inclui vinho orgânico e cerveja artesanal. Se vc não mora em São Paulo, que tal criar um Green Drinks na sua cidade? Consultando o site do Green Drinks descobri que já está registrada a cidade de Belo Horizonte, ou seja, logo logo teremos Green Drinks aqui em BH. Eu estou verificando a informação e depois informarei direitinho pra vcs! Com certeza as Ecomeninas estarão presentes!!!

Para saber mais sobre o Green Drinks consulte: http://www.greendrinks.org

Sobre o café mencionado, visite: http://www.ekoacafe.com.br/

Fonte da matéria: Revista Bons Fluídos, Julho de 2009, Happy Hour Ecológica, pg 23.