segunda-feira, 18 de maio de 2009

Flores do Outono

Cerejeira-do-japão



Para comemorar a atual estação do ano, vamos falar de uma espécie da flora muito propícia para essa estação: a Cerejeira-do-japão.


Nesta foto, a cerejeira-do-japão (árvore ao centro), que floresce de maio a agosto, ganhou lugar de destaque no espaço pensado pela Calux Jardins. Desde o início da primavera, as gardênias, bulbines (amarelas) e minirrosas estão em flor. As flores branquinhas da gardênia permanecem assim até o fim do verão. Curingas, a minirrosa e a forração de bulbine florescem o ano todo.

Fonte:Revsta Casa e Jardim


Sakurá (cerejeira), a flor nacional do Japão, é símbolo de felicidade: é na época de seu florescimento que as crianças iniciam o ano escolar, que os recém formados saem em busca de trabalho. O chá de pétalas de sakurá é utilizado em rituais como casamentos e ocasiões festivas. Na época de seu florescimento, são realizadas as festas chamadas de “hanami” ao ar livre, debaixo das cerejeiras em flor. Singela e efêmera, a flor sakurá também tem seu lado trágico. Para os antigos samurais não havia glória maior do que morrer num campo de batalha coberto de pétalas de cerejeira. No teatro Kabuki, esse cenário indica que haverá um movimento do vilão ou acontecerá uma tragédia.Estima-se que, no Japão, existam perto de 200 espécies de cerejeiras, com flores que vão do vermelho ao branco, passando pelo rosa e pêssego.


No Brasil, poucas variedades de cerejeira conseguiram se desenvolver devido às variações climáticas. Por volta da década de 70 começaram as tentativas em várias localidades do Estado de São Paulo, em geral realizadas por imigrantes japoneses, para produção de mudas. Algumas dessas experiências deram certo e o fato é que, a partir dos anos 80 passaram a ser vendidas as mudas de cerejeiras e seu plantio se espalhou por diversos locais. A variedade de sakurá que mais se adaptou foi a “okinawa sakurá” (cerejeira de Okinawa, ilha que tem as mesmas características climáticas do Brasil). Em muitos cidades e entidades nipo-brasileiras, foram plantadas grande quantidade de pés de sakurá e a época de florescimento transforma-se num verdadeiro espetáculo da natureza no período de julho a setembro. Em geral, nesses locais tem sido organizados festivais japoneses.

2 comentários:

Patricia Vilas Boas disse...

Que maravilha!!!!! Eu amo cerejeiras...

Leila disse...

Marininha
parabens pela linda postagem.
Aqui em Brasilia estamos tendo a oportunidade de acompanhar a paisagem florida pelas paineiras ou "barrigudas". Um show!