sábado, 16 de maio de 2009

Brasileiros caem para 2º lugar em ranking de consumo ambiental


Os brasileiros estão em 2º lugar em um ranking que avaliou a consciência ambiental e os hábitos de consumidores em 17 países. Em 2008, os brasileiros lideravam a lista, mas na nova edição do ranking o Brasil caiu uma posição e foi superado pela Índia.

A pesquisa foi feita através de questionários enviados pela internet a 17 mil pessoas em 17 países. As perguntas eram sobre comportamento dos consumidores em relação a uso de energia, escolhas de transporte, fontes de alimentos, uso de produtos verdes e orgânicos, atitudes em relação ao ambiente e consciência sobre problemas ambientais.

Especialistas em meio ambiente analisaram as respostas e elaboraram o "Greendex 2009" (ou "Índice Verde 2009"). A pesquisa foi feita pela National Geographic Society e pela empresa GlobalScan.

Consumidores dos países emergentes foram considerados mais conscientes do meio ambiente do que os cidadãos de países desenvolvidos. Índia, Brasil e China lideram o ranking. Japão, Canadá e Estados Unidos ocupam os últimos lugares.

O Brasil foi o único país entre os 17 analisados que caiu no ranking deste ano em comparação com 2008. O resultado ocorreu devido a piores hábitos dos brasileiros em relação a consumo de comida, compra de bens e escolhas de transporte.

O pior resultado dos brasileiros, segundo os especialistas, foi no item sobre consumo de alimentos. O país ficou em 14º entre os 17 países.

A pesquisa mostrou que os brasileiros são o segundo maior consumidor de carne bovina, atrás apenas da Argentina. 57% dos brasileiros disseram comer bife mais de uma vez por semana. Esse indicador é considerado negativo pelos especialistas, que afirmam que a produção de carne requer um consumo intensivo de água, causando danos ao ambiente.

O Brasil também recebeu uma avaliação pior este ano nas respostas sobre aquisição de bens. Os brasileiros ainda estão entre os consumidores que mais evitam comprar produtos que são nocivos ao ambiente, mas a quantidade de pessoas no Brasil com essa preocupação caiu em 11%, segundo o levantamento.

A boa posição do país no ranking deve-se aos hábitos domiciliares dos brasileiros, considerados os melhores entre os 17 países avaliados. 89% das pessoas que responderam ao questionário no Brasil moram em residências com menos de 5 quartos. Os brasileiros também estão usando mais fontes limpas de eletricidade e, graças ao clima tropical, não utilizam sistemas de aquecimento nas suas casas com a mesma frequência que consumidores dos outros países.
Bacana estarmos bem colocados! Mesmo sabendo que ainda falta muito a ser feito. O consumo de carne realmente é bastante elevado e pode ser reduzido e a questão do transporte é um grande desafio a ser solucionado, juntamente com uma infinidade de outros pontos importantes... Mas vamos caminhando!!!

Fonte do texto: Por BBC Brasil, http://www.bbc.co.uk/portuguese, 15/5/2009.

4 comentários:

Marina disse...

Como você disse, muito legal nós estarmos bem posicionados pelo o menos. Mas ainda falta muito a ser feito, e eu concordo plenamente. Adorei aqui, se quiser retribuir a visita fique a vontade! bjs

Mariana disse...

Acho que é uma ilusão pensarmos que os brasileiros estão mais conscientes. Ao contrário dos europeus e dos americanos, que já alcançaram um ápice de desenvolvimento, nós ainda estamos descobrindo os prazeres do consumo, isso porque somos um país em desenvolvimento. Por exemplo,o Brasil está batendo recordes na venda de automóveis e a maioria das pessoas com as quais convivo não se preocupam com a escassez de recursos naturais e não deixarão de comer seu bife de boi todos so dias. Sei lá... eu ando muito incrédula ultimamente.

Patricia Vilas Boas disse...

Ei Mariana! Como vc, também concordo que ainda há muito, muito mesmo a ser feito pela questão ambiental aqui no Brasil. Concordo plenamente também que em alguns países mais desenvolvidos o controle dos impactos ambientais é realizado de uma forma muito mais rígida e séria do que aqui. Há inúmeros exemplos disso. O índice que mencionei na postagem pode utilizar critérios que não sejam os mais adequados para medir a consciência ambiental e, por isso, os brasileiros ficaram em segundo lugar. É algo a se pensar... Acho também que os brasileiros muitas vezes já tem consciência, mas infelizmente não partiram para o segundo momento, para a prática. E daí fica algo incongruente, mesmo sabendo que determinada ação não é aconselhável do ponto de vista ambiental, continua-se praticando. E por isso, a conclusão obtida não corresponda à realidade.

Patricia Vilas Boas disse...

A China está em terceiro lugar, o que, no mínimo estranho... Acho que talvez deveríamos ver esse ranking de baixo para cima, com os países desenvolvidos no topo e Índia, Brasil e China nas últimas colocações...Faria mais sentido.