segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Pedalando em BH


Para aqueles que gostam de pedalar, mas acham muito difícil encontrar lugares seguros na cidade, aí vão algumas dicas. A Prefeitura de Belo Horizonte e a BHtrans estão propondo o “Plano de Mobilidade Urbana (PlanMob-BH)”, um conjunto de alternativas de mobilização urbana mais econômicas e que resultem em um baixo impacto ambiental, como a valorização de transporte público e não motorizado. Para tanto, pretende-se estender a quilometragem de ciclovias ou cliclofaixas na cidade. Serão mais 19 quilômetros, distribuídos em ruas e avenidas da capital.


Intervenções programadas:

1- Implantação e revitalização de ciclovias Savassi


2 - Implantação do trecho entre a avenida Professor Morais, passando pela avenida Bernardo Monteiro, até a avenida dos Andradas


3 - Barreiro: implantação do trecho da avenida do Canal até a Estação Barreiro, passando pela avenida Tereza Cristina


4 - Avenida Américo Vespúcio entre as avenidas Carlos Luz e Antônio Carlos: ligação entre a Região Leste e o Centro trecho da rua Itaituba - depois da Av. Silviano Brandão - até a Estação Central localizada na Praça da Estação em Venda Nova


CICLOVIAS EXISTENTES:

1- Parque Ecológico Pampulha 8h30 às 17 horas


2 - Orla da Lagoa da Pampulha Pampulha


3- Av. Teresa Cristina trecho próximo à Via Leste/Oeste


4 - Av. dos Andradas início na Av. Silviano Brandão até a Av. do Contorno


5 - Av. 12 de Outubro Venda Nova



BICICLETÁRIOS


1 - Estação BHBUS Venda Nova


2 -Av. Padre Pedro Pinto - Venda Nova


3 -Savassi Rua Pernambuco com Av. Getúlio Vargas


4 - Praça São Francisco Pampulha (em frente ao Parque Guanabara)


Pedalemos!!!




3 comentários:

Marina da Mata disse...

É isso ai! E pra quem gosta de pedalar nos pontos turísticos de Belo Horizonte, conheça o "Le Velo", um grupo de ciclistas que toda quarta-feira dá um giro na cidade! conheça: www.horadoblush.com.br

Leila disse...

Quem sabe BH não se inspira na Cidade-Luz? Paris desenvolveu um programa chamado Velib. A cada 300 metros existe uma estação de bicicletas públicas. Por um passe anual, que custa aproximadamente R$80,00, ou pagando pelo aluguel a baixo custo é possível se deslocar por toda a cidade. Pega a bike em uma estação e pode deixar em outra.
Olha que máximo!!!!!

Patricia Vilas Boas disse...

Oi Meninas! BH também pode se inspirar na Austrália... Em Adelaide, onde morei, grande parte da população se locomove de bicicletas. Existem várias ciclovias espalhadas pela cidade e muitos locais de trabalho já implementaram banheiros para que os funcionários que vão para o trabalho de bike possam tomar banho antes do expediente. Eu mesma usava bicleta bastante lá. Ainda mais sendo plano, tudo fica mais fácil... Mas seria muito bom ter um pouco disso aqui em BH, pelo menos em alguns dos principais pontos da cidade já seria muito bom para desafogar o trânsito...Um dos problemas que vejo também é a falta de segurança para os ciclistas. Nesse sentido, seria bom a realização de campanhas educativas com os motoristas de carro. Dentre outras coisas.